segunda-feira, 31 de maio de 2010

ASSUNTO DE PERFEIÇÃO


ASSUNTO DE PERFEIÇÃO

“Sede perfeitos, qual o nosso Pai Celestial.”

Essa afirmativa de Jesus, evidentemente correta diante da vida, nos impele a reconhecer que o Divino Mestre nos endereça o convite à perfeição, mas não estabelece data certa para o evento sublime.

Necessitamos, no entanto, observar que nós outros, inteligências em evolução, estamos na Terra na condição de espíritos encarnados ou ainda vinculados ao Planeta, na posição de espíritos desencarnados, caminhando entre o nascer e o renascer, a fim de alcançarmos o celeste objetivo.

Matriculados no Orbe Terrestre, através dos séculos, nele dispomos da escola precisa ao nosso burilamento.

Para isso, a Divina Providencia, mobilizando vários canais de manifestação, nos oferece o material de que carecemos para edificarmos a construção de nós mesmos, no encalço das finalidades supremas.

É assim que o fracasso nos sugere recapitulação e recomeço; o sofrimento nos incita ao exercício da paciência; a enfermidade no corpo nos induz à disciplina; o tumulto nos compele à serenidade; a injúria e outras modalidades da ofensa nos inclinam à tolerância e ao perdão; a ignorância nos pede o apoio do esclarecimento; as expressões de ódio com escalas pela cólera e pelo ressentimento nos conduzem ao amor que o próprio Cristo nos legou; a inveja é um desafio à nossa capacidade de auto-superação; a violência nos revela o imperativo da compaixão, com as providências justas para que se lhe extingam as demonstrações de crueldade; a indiferença nos acena ao entusiasmo com que nos cabe encontrar o nosso próprio lugar no campo das boas obras; a inércia nos chama às vantagens do trabalho; e a própria malícia leciona discernimento, obrigando-nos a aprender seleção e reflexão.

Nem sempre aceitamos com facilidade as lições que nos são enviadas pela Sabedoria da Vida; tantas vezes, porém, recusaremos os ensinamentos da escola em que nos encontramos quantas vezes voltaremos a faceá-la, agora ou no futuro, amanhã ou depois de amanhã. E, enquanto se nos perdure a repetência, reconhecer-nos-emos na posição de aprendizes, reclamando paz. Sem duvida, usufruiremos a paz pela qual suspiramos, mas, em princípio, necessitamos observar que a paz alcançará, primeiramente, aqueles que souberem doá-la em benefício dos outros, sabendo passar sem ela.

Trecho do livro: “Hora Certa” – Francisco Cândido Xavier – Emmanuel

Imagem: http://images.google.com.br

sábado, 29 de maio de 2010

SELO: ESTE BLOG É UM CHARME



SELINHO FABULOSO!



Ganhei este selinho da minha querida amiga Jeanne, do blog http://jardinsdeumaalmaeterna.blogspot.com/

Obrigada, por me incluir em sua escolha, que um muito me deixa feliz!

Regras:

Dizer o que nos deixa triste e o que nos faz feliz.

O que me deixa triste é ver um mundo ainda tão cheio de egoísmo, preconceito e falta de Amor.

O que me deixa feliz é a sensação que fica no peito, quando faço algo com verdadeiro Amor.

Nomear dez mulheres fabulosas:

Realmente não é uma tarefa muito fácil, pois minhas amigas são todas muito queridas e especiais, mas, vamos lá:

http://livinha27.blogspot.com/

http://lelaorca.blogspot.com/

http://julimarmurat.blogspot.com/

http://cassylautner.blogspot.com/

http://fazendomeucaminho.blogspot.com/

http://liricosolhares.blogspot.com/

http://algarve-saibamais.blogspot.com/

http://docedelira.blogspot.com/

http://blogdamarianamoura.blogspot.com/

http://adoteoamor.blogspot.com/

quarta-feira, 26 de maio de 2010

FELICIDADE



FELICIDADE

A felicidade, como um dia idealizamos, muito difícil será encontrar.

A felicidade estará onde abrirmos nosso coração, para dele sair o sorriso e a paz dirigidos aos semelhantes.

A felicidade está nos momentos em que nos esquecemos de nós em benefício dos outros.

A felicidade está no momento em que, sobre a cova do nosso orgulho, floresce a fraternidade sem limites.

A felicidade está não na busca com ansiedade, mas em recebê-la com tranqüilidade.

A felicidade está em tudo e em todos: do verme ao maior dos inimigos, nos santos e no sorriso.

A felicidade está no trabalho por amor.

A felicidade está aqui, agora. Basta somente o esforço de estender os braços e entregá-la, de abrir as mãos e libertá-la, de abrir os olhos e vê-la.

Basta o esforço de aprender a mais bela das artes: amar.

A felicidade vos desejo, com a certeza que já a possuís.

Felicidade, irmãos, vamos ser felizes!

Trecho do livro: “Em Brancas Asas” – Espíritos Diversos – pág. 61 e 62 – 1ª edição

Equipe Mediúnica Amor e Caridade – Americana- SP

Imagem: http://images.google.com.br

domingo, 23 de maio de 2010

CRESÇAMOS PARA O BEM



CRESÇAMOS PARA O BEM

"Porque aquele que Deus enviou fala as palavras de Deus,

pois não lhe dá Deus o Espírito por medida"

JESUS (JOÃO, 3:34.).

Observa a munificência das concessões Divinas por toda a parte.

Enquanto o homem raciona a distribuição desse ou daquele recurso, Deus não altera as suas Leis de abundância.

Anota na Terra em torno de ti:

O Sol magnificente nutrindo a vida em todas as direções...

O ar puro e sem medida...

A fonte que se dá sem reservas...

Tudo infinitamente doado a todos.

Tudo liberalmente repartido.

Qual ocorre às concessões do Senhor na ordem material, acontece no Reino do Espírito.

As portas da sabedoria e do Amor jazem constantemente abertas. Os tesouros da Ciência e as alegrias da compreensão humana, as glórias da arte e as luzes da sublimação interior são acessíveis a todas as criaturas.

No entanto, do rio de graças da vida, cada alma somente retira a porção de riquezas que possa perceber e utilizar proveitosamente.

Estuda, observa, trabalha e renova-te para o bem.

Amplia a visão que te é própria e auxilia os outros, ajudando a ti mesmo.

Recorda que Deus a ninguém dá seus dons por medida, contudo, cada alma traz consigo a medida que instalou no próprio íntimo para recepção dos dons de Deus.

Trecho do livro “ Palavras de Vida Eterna” – Francisco C. Xavier - pelo Espírito Emmanuel

Imagem: http://images.google.com.br

quinta-feira, 20 de maio de 2010

O PODER DA AMIZADE


O PODER DA AMIZADE

A amizade converge de pontos afins, onde os corações se unem em plena fraternidade. A afeição mutua é garantia para o amor e o desencanto dos sentimentos é a falta de Cristo no coração.

A presença de Jesus altera todo ambiente em dissonância, mudando-o para a cordialidade e o afeto passa a ser a atmosfera comum entre as criaturas. Pressupõe o homem ignorante que aquilo ou aquele que o desagrada deve-se esquecer, senão desprezar, maltratar e perseguir.

Entrementes, a filosofia do Evangelho afirma o contrário: que devemos sempre nos unir e que o amor deve surgir em tudo e em todas as almas, pois para isto fomos criados. O poder da amizade nos leva a crer na felicidade e a esperança nos estimula para grandes realizações. O agrado de uns para com os outros faz clarear a inteligência, sem subestimar os ideais dos sentimentos elevados.

Cada passo que dermos, no caminho do bem, para granjear amizades é luz que acendemos em nossa subida para a libertação espiritual.

A atração entre as pessoas tem muito a ver com a presença do amor. Carinho é coisa muito seria. Logo que recebemos ou doamos, reconhecemos a manifestação do amor que somente existe com abundância nos planos maiores da vida. Ele, na Terra, pode parecer, por vezes, envolvido em fortes interesses físicos, ou exigindo permutas inconfessáveis. No entanto, traz no seu coração, se assim podemos dizer, uma luz imortal, que no amanhã brilhará qual as estrelas, na harmonia divina. Nada se perde, tornamos a dizer. Tudo o que plantamos nasce e torna a nascer por mil meios, na multiplicação da vida, em busca do esplendor de Deus.

Não pode existir vida sem convivência, sem aconchego na exuberância da fraternidade. Não pode existir saúde sem a força poderosa da amizade. Ela é que:

nos oferta o leito para recuperarmos nossas forças quando fracos;

nos oferta o alimento, quando temos fome;

nos fornece agasalho, quando nus;

nos oferece água, quando sedentos;

nos traz o remédio, quando enfermos;

nos manifesta a alegria, quando tristes;

nos dispõe à companhia, quando solitários.

A amizade é que nos dá coragem para viver, diante de todos os problemas e infortúnios. Se é esta norma de vida a melhor, granjeemos amigos, nos adverte Pedro, o Apóstolo e, para tanto, é indispensável que surja no coração o amor e que a harmonia se estenda entre os homens.

Porém, toda intimidade requer vigilância, para que ela possa durar, afeiçoando-se com a eternidade. Toda inimizade desconhece o valor do bom comportamento e, se vivemos discutindo, separando-nos dos nossos semelhantes, dando asas à maledicência e fomentando a discórdia, nunca teremos saúde.

Saúde é harmonia em tudo o que pensamos e fazemos. Se estamos alimentando ódio contra os nossos companheiros, dá-se uma disfunção em todos os nossos corpos, levando-nos à enfermidade, enquanto durar a nossa ignorância.

Jesus nos induz, a cada segundo, para a conjunção dos nossos ideais na amplitude de todos os nossos sentimentos, para a grandeza da amizade.

Sede amigo de tudo e de todas as criaturas, que a saúde surgirá em vossos caminhos, como luz do sol a vos alegrar.

Trecho do livro “Saúde” – João Nunes Maia (pelo espírito Miramez)

Imagem: http://images.google.com.br

segunda-feira, 17 de maio de 2010

LIBERDADE


LIBERDADE

Somos todos livres, somos nossos “donos”, temos o livre arbítrio. Isto nos dá um poder imenso, mas, como todo poder, gera uma responsabilidade de igual ou maior tamanho.

Tudo podemos, porém sabemos que nem tudo “devemos”. Cada escolha é uma semente que plantamos e o que dela resultará, será infalivelmente, o fruto doce ou amargo que colheremos.

Hodiernamente, as pessoas querem viver sem a menor disciplina, de uma maneira desenfreada [...], mais parecendo uma “sede” ávida em viver, acreditando que a vida é uma só, que acaba e se faz urgente e justificável fazer todas as loucuras possíveis [...].

Ledo engano [...], esquecem ou dizem não saber com certeza, que a vida continua [...], e somente percebem o erro e abatidos ficam, no momento em que colheita lhes torna assaz amarga em conseqüência de cada um de seus atos.

Ser livre é maravilhoso, nós temos o privilégio de vivermos num país que nos permite expressar esta liberdade, o que é enriquecedor, seja na cultura, nas artes em geral, nas religiões, na política, nos diversos tipos de relacionamentos pessoais, entretanto, permeado de algum preconceito, mas ainda assim, é de algum modo, aceito na sociedade.

Mas, o que temos em muitas das vezes, é um abuso, um exagero, neste manifestar o que chamam de “liberdade.” Não nos cabe julgar, mas alguns agem com libertinagem e não com liberdade, por isso, vos convido a refletir à luz da consciência, em todos os atos praticados e assim, avaliarmos o real poder que temos, pois uma vez mal utilizado, implicará débitos futuros para nosso espírito, seja nesta vida ou depois.

Consultemos com mais freqüência, aquela voz que nos fala interiormente [...]. Ela nos pede equilíbrio e bom senso, sempre. Basta darmos ouvidos a ela e estaremos fazendo a melhor escolha.

Cuidemos de saber como viver nossa liberdade de uma maneira construtiva, pensando no Bem maior e a usemos para gerar Paz, Caridade, Esperança, Fraternidade e Amor para conosco e para o próximo.

Que nossa liberdade, seja sinônimo de respeito e que reflita responsabilidade [...], pois avisados estamos pelo Cristo, que sabiamente nos disse que tudo podemos, porém, nem tudo nos convem.

Texto escrito por ValériaC

Revisado por: Danilo Carvalho

Imagem: http://images.google.com.br

quinta-feira, 13 de maio de 2010

TUDO É ESPIRITUAL!


TUDO É ESPIRITUAL!

Tudo é espiritual!

Eu acho engraçado as pessoas ficarem procurando o lado espiritual delas e da vida delas.

Não tem nada que não seja espiritual, não tem nada que não seja uma projeção de um anseio, de uma vontade, de um contentamento ou descontentamento que vem da alma, da alma que está presa na matéria, na alma que está livre no espaço, na espiritualidade que impregna todas as criações do Universo.

Se você está aí - é espiritual! Tem uma intenção, um propósito, um sentimento implícito.

Se você larga o livro e vai comer - é espiritual! Cuidar do corpo, morada temporária do Espírito imortal, é uma necessidade da alma, mais que do corpo. Porque se o corpo adoecer e morrer, sua matéria se transforma em outra coisa e os átomos não vão sentir falta de você. Mas ele é importante para o Espírito que nele encarnou, porque é sua chance de experiências, sua via de progresso espiritual.

Se acaba a comida e você vai fazer compra no supermercado - é espiritual! Você vai entrar em contato com os produtos da mente humana, com os frutos da natureza. Você vai lá e escolhe a maçã mais bonita, porque é para o seu filho, é para ele comer, e ele não pode comer qualquer maçã, simplesmente porque é amado por você. E a gente só dá qualquer coisa para quem a gente não ama, porque que quem a gente ama sempre tem mais de nós. O amor torna tudo especial. Isto é espiritual.

Não façam confusão gente, não pensem que espiritual é rezar, repetir mantra, fazer retiro, ser médium. Isto é espiritual como tudo e, como tudo, pode revelar a sua intenção de se ligar com as fontes essenciais da vida ou de alienar-se delas.

Agora: depende de cada um encontrar a espiritualidade em tudo, na beleza e na feiúra, no caprichado e no relaxado. Depende de cada um afinar o olho para enxergar o inusitado, a vida no meio da morte, o renascimento frente à destruição, o melhor no que parece o pior...

Estou dizendo que a espiritualidade muda a perspectiva que temos das coisas. Não é apenas um jeito diferente de falar e agir, um código secreto ou senha para poucos.

Varrer quintal pode ser tão espiritual quanto fazer uma oferenda - se você acredita em oferendas. Tomar banho pode ser tão espiritual quanto rezar - se você acredita em reza. Se você acredita em varrer quintal e tomar banho, se faz isto com pureza de sentimento e desejo do bem, é como orar ou depositar uma oferenda num altar.

Porque você lava os pés e pensa: obrigada, meus pés, por apoiarem meu corpo e me ligarem à Terra, que é tão linda. Lava as pernas e pensa: obrigada, minhas pernas, por se moverem bilhões de vezes, só para eu chegar onde eu quero ou preciso. E assim por diante.

Isso só pode acontecer quando você percebe que, na vida, tudo, tudo mesmo, é espiritual.

Trecho do livro “Vamos Ficar Bem” - Calunga/Rita Foelker

Imagem: http://images.google.com.br

segunda-feira, 10 de maio de 2010

PLANTIO


PLANTIO

A nossa vida é um eterno plantio; a consciência, a lavoura imensa, onde as sementes são depositadas como todas as nossas ações. Devemos ordenar os nossos sentimentos todos os dias, examiná-los, antes que eles se tornem palavras e atos porque, como nada se perde, tudo cresce e se agiganta diante do seu próprio criador e passa a conviver com ele.

Trabalhemos na escolha daquilo que vamos semear, principalmente quando o plantio for na mente alheia. A palavra é uma semente e a audição dos semelhantes é o canal por onde lançamos o que irá frutificar e uma grande parte da responsabilidade é nossa, pelo que depositamos nas terras dos nossos companheiros.

Aprendamos, pois, a plantar com discernimento, para colhermos alegria. A justiça não falha; somente dá a quem merece e oferta a quem precisa. Quem planta afabilidade colhe cortesia; quem planta gentileza colhe boas maneiras; quem planta afeição colhe entendimento. Tudo no universo tende a unir-se ao seu igual.

Não esqueçais, companheiro, de amanhar o bem em todas as direções da vida, seja ele um simples sorriso a um triste, ou livrar a nação de um catástrofe. Não importa o tamanho do que fazeis, isto sim, o modo pelo qual o fazeis e sentis no coração. Jesus achou de muito mais valia o denário colocado no gazofilácio pela viúva que somente possuía aquela moeda que estava doando, do que as ricas ofertas dos homens de posse.

A vida é contínuo plantio, do lar ao trabalho e deste à sociedade. Por onde passamos, deixamos a nossa marca de espírito de bem ou de alma ignorante.

Devemos escolher e escolher nas normas que o Evangelho nos ensina, e como os seus primeiros seguidores o viveram. Não há onde nos escondermos das reações das nossas ações, pois elas deixam o magnetismo interligado na consciência de quem as pratica, como fica escrito no éter cósmico o que plasmamos por dentro de nós. Respondemos pelo que fazemos, pois o que sai de nós volta à nossa casa mental, por vezes, reforçado por companhias afins. Plantai moderação, que recebereis brandura; plantai prudência, que recebereis modéstia; plantai sobriedade, que recebereis tolerância.

Sede uma criatura moderada, que a inteligência maior, por vias seguras, vos dará uma paz imperturbável nos caminhos que o Senhor vos concedeu para trilhar.

Deveis planear, por todos os meios lícitos possíveis, na semeadura do Bem com Jesus Cristo, para que Deus acorde em nós os talentos divinos no centro de nossa vida. Comunguemos com a comunhão maior, que a paz crescerá em nossos passos.

Se a oportunidade vos ofereceu meios de ajudar, não deixeis para outro dia: fazei hoje mesmo, agora, porque isto é luz nas mãos do trabalhador, luz que não deve ser desperdiçada. Observai a natureza, dadivosa e santa, e copiai seus gestos na doação universal, vibrando somente ação de servir.

A vossa boca é como uma mão de luz, que pode semear as palavras em forma de sementes, por isso, analisai o que ides falar aos outros, para que não venhais a plantar a desarmonia, o ódio, a vingança, o ciúme e a discórdia. Cuidai dos vossos ouvidos, na seqüência do que ouvis, porque é lícito que ouçamos tudo, porém, nem sempre é certo sermos influenciados pelo que ouvimos. E para que sejamos mestres na seleção, necessário se faz que tenhamos o Cristo vibrando em nosso peito e se irradiando em nosso coração, pela livre expressão dos nossos sentimentos.

O plantio é mais ou menos livre, mas a colheita cai na lei da obrigatoriedade da alma que semeou.

Trecho do livro “Saúde” – João Nunes Maia – pelo Espírito Miramez

Imagem: http://images.google.com.br

quinta-feira, 6 de maio de 2010

HOMENAGEM ÀS MÃES


Simbolicamente aceitem estas flores, com todo o carinho do meu coração...

Nesta data que se aproxima, domingo, dia das Mães, quero primeiramente, deixar aqui, uma pequena homenagem a minha mãe, D. Janete, que me trouxe em seu corpo, me deu a oportunidade de aqui estar neste mundo.

Mãe...obrigada por tudo que a senhora fez e faz por mim... Te amo!

Mas também quero felicitar todas as mães...vocês minhas amigas, que também são mães, a todas as mães de vocês meus amigos e amigas... e a todas as mães do mundo inteiro...e não esqueço aqui também, as benditas mães de coração, que não geraram seus filhos, mas por eles tem um Amor imenso... são mães admiráveis.

Bendita seja toda Mãe... em seu sublime jeito de ser... mães de todos os tipos, mas sempre vivendo seu papel com Amor...

Parabéns por este dia... mas creio sinceramente, que todos os dias do ano, são seus dias!

Quero também dizer um pouquinho como me sinto, por ter sido transformada em mãe, oportunidade imensa de aprendizagem e de doação de Amor. Sei que nesta data, geralmente os filhos fazem poesias para suas mães, mas hoje, farei o contrário: quero agradecer os meus filhos, pois se sou MÃE, é porque eles assim me tornaram.

SER MÃE

Ser mãe...

mais que uma missão,

uma dádiva divina...

É abrigar em si, mais que uma vida,

uma alma que volta

para estagiar nesta lida...

Sempre fui fascinada em ser mãe,

desde tenra idade

acalentava a idéia...

E Deus me abençoou

com preciosos presentes em forma de vidas:

Danilo e Matheus,

almas tão queridas

lhes agradeço, por meu sonho realizar

ao terem “escolhido”

em meu ventre se aninhar...

Muito temos que aprender,

caminhar, crescer,

tanto a realizar.

Sempre estarei por perto,

eternamente vou lhes amar...

ValériaC

Imagem : http://images.google.com.br

segunda-feira, 3 de maio de 2010

CALMA

CALMA

Se você está no ponto de estourar mentalmente, silencie alguns instantes para pensar.

Se o motivo é moléstia no próprio corpo, a intranqüilidade traz o pior.

Se a razão é enfermidade em pessoa querida, o seu desajuste é fator agravante.

Se você sofreu prejuízos materiais, a reclamação é bomba atrasada, lançando caso novo.

Se perdeu alguma afeição, a queixa tornará você uma pessoa menos simpática, junto de outros amigos.

Se deixou alguma oportunidade valiosa para trás, a inquietação é desperdício de tempo.

Se contrariedades apareceram, o ato de esbravejar afastará de você o concurso espontâneo.

Se você praticou um erro, o desespero é porta aberta a faltas maiores.

Se você não atingiu o que desejava, a impaciência fará mais larga distancia entre você e o objetivo a alcançar.

Seja qual for a dificuldade, conserve a calma, trabalhando, porque, em todo problema, a serenidade é o teto da alma, pedindo o serviço por solução.


Trecho do livro “Ideal Espírita” Francisco C. Xavier – Waldo Vieira (Espírito André Luiz)

Imagem : http://images.google.com.br

PRÊMIO DARDOS


Com o Prêmio Dardos se reconhece os valores que cada blogueiro mostra cada dia no seu empenho por transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais etc., que, em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras.

Eu me sinto muitíssimo honrada por este prêmio, oferecido com tanto carinho, pela amiga Maria, do Blog http://algarve-saibamais.blogspot.com/ / , o meu sincero agradecimento.

O Prêmio DARDOS tem três regras.

Aqui vão as regras:

- Exibir a imagem do selo no blog.

- Exibir o link do blog que você recebeu a indicação.

- Escolher 10, 15 ou 30 blogs para dar indicação, e avisá-los.

Ofereço com muito carinho e prazer, a alguns dos amigos, que aqui representam uma grande diversidade de estilos, porém , todos muito especiais.

http://leonamsouza.blogspot.com/

http://cantodaari.blogspot.com/

http://carlosespirita.blogspot.com/

http://gilmarapessoa.blogspot.com/

http://blogdamarianamoura.blogspot.com/

http://silnunesprof.blogspot.com/

http://lelaorca.blogspot.com/

http://liricosolhares.blogspot.com/

http://julianapaez.blogspot.com/

http://ana-blogdosanjos.blogspot.com/

sábado, 1 de maio de 2010

NECESSÁRIO E DISPENSÁVEL

NECESSÁRIO E DISPENSÁVEL

O consumismo atual responde por muitos problemas.

As indústrias do supérfluo apresentam no mercado da vacuidade um sem-número de produtos desnecessários, que aturdem os indivíduos.

Estimulados pela propaganda bem elaborada, desejam comprar, mesmo sem poder, o que vêem, o que lhes é apresentado, numa volúpia crescente.

Objetos e máquinas que são o último modelo, em pouco tempo passam para o penúltimo lugar, até ficarem esquecidos em armários ou depósitos de coisas sem valor.

No entanto, se não fossem adquiridos, naquela ocasião, a vida perderia o sentido para quem os não comprasse.

Consumismo é fantasia, transferência do necessário para o secundário.

O consumidor que não reflete antes de adquirir termina consumido pelas dívidas que o atormentam.

Muita gente faz compras, por mecanismos de evasão.

Insatisfeitas consigo mesmas, fogem adquirindo coisas mortas, e mais se perturbando.

Enquanto grande número de indivíduos se afogam no oceano do supérfluo, multidões inteiras não possuem o indispensável para uma vida digna.

Abarrotados, uns, com coisas nenhumas, e outros vitimados por terrível escassez.

São os paradoxos do século e do comportamento materialista-utilitarista da atualidade.

Confere a necessidade legítima, antes de te permitires o consumismo.

Coisas de fora não equacionam estados íntimos. Distraem a tensão por um momento, sem que operem real modificação interior.

Quando o excesso te visite, reparte-o com a escassez ao teu lado.

Controla e dirige a tua vontade, a fim de não seres uma vítima a mais do tormento consumista.

Trecho do livro: “Episódios Diários” – Divaldo Pereira Franco – Joanna De Angelis

Imagem : http://images.google.com.br

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails