segunda-feira, 30 de agosto de 2010

PERDOAR E ESQUECER(Agar)


PERDOAR E ESQUECER(Agar)



Perdoar e esquecer são as duas chaves da paz.

Se o seu carinho não encontra eco na paisagem ambiente, desculpe e olvide a indiferença do meio e avance para diante, ao encontro de novas realizações.

Se o seu trabalho não consegue a retribuição dos que lhe seguem os passos no grande caminho, perdoe e esqueça, a fim de que a sua boa vontade frutifique em alegria e progresso.

Se o seu sacrifício não recolhe a compreensão dos outros, desculpe e olvide, perseverando no bem, porque o bem situar-lhe-á o espírito na vanguarda de luz.

Perdoar é o segredo sublime do triunfo na subida para Deus e esquecer o mal é harmonizar nossa alma com as criaturas, habilitando-nos à solução de todos os problemas.

Desprendamo-nos de tudo aquilo que na Terra constitua prisão para nossa alma, perdoando e esquecendo sempre, e encontraremos o caminho interior da Grande Ascensão.

Enviado por e-mail pela Isa do Blog http://valedosolencantado.blogspot.com/

Do livro "Irmãos Unidos", pelo Espírito Agar, Francisco C. Xavier, Autores Diversos)

Imagem: http://images.google.com.br

Queridos(as) amigos(as), acabo de receber este mimoso selinho da minha amiga Dany do Blog http://blogespiritanossolar.blogspot.com/

Dany, muito obrigada pelo carinho e amizade... você sabe que você é muito querida por mim.


A unica regrinha é distribuir este selinho para 10 Blogs amigos, mas Dany me perdoe... não segui-las , pois quero oferecer a todos os amigos(as) que carinhosamente me visitam e deixam seus carinhos aqui pra mim...

Levem queridos(as)...isto me fará imensamente feliz, pois todos vocês merecem...



Tenham todos uma abençoada semana, plena de serenidade, harmonia e Amor!!!

Meu carinhoso abraço à todos!!! Beijos...

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

LEVAR O AMOR


LEVAR O AMOR



Que eu leve o amor... A mim, em primeiro lugar.

Que eu leve o amor para dentro de mim e que todo auto-ódio se converta em chance, em nova chance.

Que eu me dê novas chances... De amar de novo, de acertar de novo, de dar ao menos um pequeno passo adiante, afastando-me da estagnação.

Onde houver ódio em mim, que eu leve o amor; não esse amor de plástico, disfarçado de complacência, que mais me engana do que me enobrece.

Que seja um amor maduro, que proclama seguro: Eu sei quem sou! Eu sei quem quero ser!

Que eu leve o amor... À minha família.

Onde houver ódio em minha família, que eu leve o amor...

Que eu seja a luz, mesmo que pequenina, a iluminar a escuridão dos dias difíceis em meu lar.

Que eu leve o amor aos que sofrem em silêncio e não querem falar de suas mazelas. Que minhas preces e meu sorriso os guarde em paz...

Que eu leve o amor quando seja ofendido, maltratado, menosprezado, esquecido. Que eu lembre de oferecer a outra face do ensino do Cristo.

Que eu leve o amor quando meus filhos sejam ingratos. Que minha ternura não seque tão facilmente.

Que eu leve o amor quando meus pais não me compreendam e não sejam os pais que gostaria de ter.

Que minha compreensão desperte de seu sono e perceba que eles buscam acertar, que buscam dar o melhor de si, embora nem sempre tenham êxito.

São os pais que preciso. São os pais que me amam.

Que eu leve o amor quando o romance esfriar e algumas farpas de gelo me ferirem o coração.

São os espinhos da convivência. Não precisam se transformar em ódio se o amor assim desejar.

Que eu leve o amor... Aos meus inimigos.

Que eu leve o amor mesmo a quem não me tem amor.

Que eu respeite. Que eu compreenda. Que eu não me entregue ao ódio tão facilmente.

Que eu leve o amor aos que me querem mal, evitando aumentar seu ódio com meu revide, com minha altivez.

Que ore por eles. Que lhes peça perdão em prece, mesmo muitas vezes não recordando dos equívocos que macularam seus corações.

Que lhes mostre que ontem errei, mas que hoje estou diferente, renovado, disposto a reconstruir o que destruí.

Que eu leve o amor... A minha sociedade.

Que eu leve o amor aos que não conheço, mas que fazem parte de meu mundo.

Que eu aprenda a chamá-los todos de irmãos...

Que eu leve o amor ao mundo, perfumando a Terra com bons pensamentos, com otimismo, com alegria.

Que eu leve o amor aos viciados em más notícias, aos pessimistas, aos que já se entregaram à derrota.

Que meu amor os faça ver a beleza da vida, das Leis de Deus, do mundo em progresso gerido por Leis de amor maior.

Que eu leve o amor aos carentes, do corpo e da alma. Que meu sorriso seja a lembrança de que ainda há tempo para mudar, para transformar.

Sou agente transformador. Sou agente iluminador. Sou instrumento da paz no mundo.

Que eu leve o amor...

Redação do Momento Espírita

Imagem: http://images.google.com.br

terça-feira, 24 de agosto de 2010

ORAÇÃO DIANTE DA PALAVRA


ORAÇÃO DIANTE DA PALAVRA

Senhor!

Deste-me a palavra por semente de luz.

Auxilia-me a cultivá-la.

Não me permitas envolvê-la na sombra que projeto.

Ensina-me a falar para que se faça o melhor.

Ajuda-me a lembrar o que deve ser dito e a lavar da memória tudo aquilo que a tua bondade espera se lance no esquecimento.

Onde a irritação me procure, induze-me ao silêncio, e, onde lavre o incêndio da incompreensão ou do ódio, dá que eu pronuncie a frase calmante que possa apagar o fogo da ira.

Em qualquer conversação, inspira-me o conceito certo que se ajuste à edificação do bem, no momento exato, e faze-me vigilante para que o mal não me use, em louvor da perturbação.

Não me deixes emudecer, diante da verdade, mas conserva-me em tua prudência, a fim de que eu saiba dosar a verdade, em amor, para que a compaixão e a esperança não esmoreçam junto de mim.

Traze-me o coração ao raciocínio, sincero sem aspereza, brando sem preguiça, fraterno sem exigência e deixa, Senhor, que a minha palavra te obedeça a vontade, hoje e sempre.

Do livro: "Caminho Espírita" - Francisco Cândido Xavier – Espírito MEIMEI

Imagem: http://images.google.com.br

sábado, 21 de agosto de 2010

PERDOA...


PERDOA AS NOSSAS DÍVIDAS, ASSIM COMO PERDOAMOS AOS NOSSOS DEVEDORES

Quando pronunciamos as palavras “perdoa as nossas dividas, assim como perdoamos aos nossos devedores”, não apenas estamos à espera do benefício para o nosso coração e para a nossa consciência, mas estamos igualmente assumindo o compromisso de desculpar os que nos ofendem.

Todos possuímos a tendência de observar com evasivas os grandes defeitos que existem em nós, reprovando, entretanto, sem exame, pequeninas faltas alheias.

Por isso mesmo Jesus, em nos ensinando a orar, recomendou-nos esquecer qualquer mágoa que alguém nos tenha causado.

Se não oferecermos repouso à mente do próximo, como poderemos aguardar o descanso para os nossos, pensamentos?

Será justo conservar todo o pão, em nossa casa, deixando a fome aniquilar a residência do vizinho?

A paz é também alimento da alma, e, se desejamos tranqüilidade para nós, não nos esqueçamos do entendimento e da harmonia que devemos aos demais.

Quando pedirmos a tolerância do Pai Celeste em nosso favor, lembremo-nos também de ajudar aos outros com a nossa tolerância.

Auxiliemos sempre.

Se o Senhor pode suportar-nos e perdoar-nos, concedendo-nos constantemente novas e abençoadas oportunidades de retificação, aprendamos, igualmente, a espalhar a compreensão e o amor, em benefício dos que nos cercam.

Do Livro “Pai Nosso” – Francisco Cândido Xavier – Espírito Meimei

Imagem: http://images.google.com.br

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

PODE ACREDITAR


PODE ACREDITAR

Falará você na bondade a todo instante, mas, se não for bom, isso será inútil para a sua felicidade.

Sua mão escreverá belas páginas, atendendo a inspiração superior; no entanto, se você não estampar a beleza delas em seu espírito, não passará de estafeta sem inteligência.

Lerá maravilhosos livros, com emoção e lágrimas; todavia, se não aplicar o que você leu, será tão-somente um péssimo registrador.

Cultivará convicções sinceras, em matéria de fé; entretanto, se essas convicções não servirem à sua renovação para o bem, sua mente estará resumida a um cabide de máximas religiosas.

Sua capacidade de orientar disciplinará muita gente, melhorando personalidades; contudo, se você não se disciplinar, a lei o defrontará com o mesmo rigor com que ela se utiliza de você para aprimorar os outros.

Você conhecerá perfeitamente as lições para o caminho e passará, ante os olhos mortais do mundo, à galeria dos heróis e dos santos; mas, se não praticar os bons ensinamentos que conhece, perante as leis Divinas recomeçará sempre o seu trabalho e cada vez mais dificilmente.

Você chamará a Jesus; mestre e senhor...; se não quiser, porém, aprender a servir com ele, suas palavras soarão sem qualquer sentido.

Do livro "Agenda Cristã" - Francisco Cândido Xavier – Espírito André Luiz

Imagem: http://images.google.com.br

domingo, 15 de agosto de 2010

EM TORNO DA FELICIDADE



EM TORNO DA FELICIDADE

Em matéria de felicidade convém não esquecer que nos transformamos sempre naquilo que amamos.

Quem se aceita como é, doando de si a vida o melhor que tem, caminha mais facilmente para ser feliz como espera ser.

A nossa felicidade será naturalmente proporcional em relação a felicidade que fizermos para os outros.

A alegria do próximo começa muitas vezes no socorro que você lhe queira dar.

A felicidade pode exibir-se, passear, falar e comunicar-se na vida externa, mas reside com endereço exato na consciência tranqüila.

Se você aspira a ser feliz e traz ainda consigo determinados complexos de culpa, comece a desejar a própria libertação, abraçando no trabalho em favor dos semelhantes o processo de reparação desse ou daquele dano que você haja causado em prejuízo de alguém.

Estude a si mesmo, observando que o auto-conhecimento traz humildade e sem humildade é impossível ser feliz.

Amor é a força da vida e trabalho vinculado ao amor é usina geradora de felicidade.

Se você parar de se lamentar, notará que a felicidade está chamando o seu coração para vida nova.

Quando o céu estiver em cinza, a derramar-se em chuva, medite na colheita farta que chegará do campo e na beleza das flores que surgirão no jardim.

Trecho do livro: “Sinal Verde” – Francisco Cândido Xavier – pelo Espírito André Luiz 42ª edição

Imagem: http://images.google.com.br

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

DESENVOLVER A ALEGRIA


DESENVOLVER A ALEGRIA

Vamos cultivar a alegria?

Não será pelo fato de viver num mundo marcado por provações imensas que cortaremos relações com a alegria.

Não será porque passamos por situações difíceis, que nos dão ensejo de restabelecer nosso equilíbrio perante as Leis Supremas da vida, que cultivaremos a tristeza ou o negativismo.

Cada vez que procuramos justificar nossas atitudes infelizes, nossos comportamentos enfermiços, negativos, lamentáveis, alegando que vivemos num mundo inferior, jogando a culpa no meio que nos rodeia, estaremos culpando as Leis de Deus pelas desarmonias que nós insistimos em manter à nossa volta, sem coragem de fazer com que melhorem.

Se observarmos com atenção, veremos que ao lado da nossa dificuldade, Deus sempre nos apresenta caminhos de soluções e apoios, e entenderemos que temos motivos de sobra para cultivar as sementes da alegria que o Criador depositou em todos nós.

Se porventura nos chocamos com cenas patéticas ou com palavras ásperas que alguém nos dirige, meditemos que, muito antes de chorar e sofrer por causa da decepção, temos bons olhos e ouvidos que nos dão a honra de poder ver e ouvir tudo o que se passa à nossa volta.

Se a enfermidade nos prende ao leito por algum tempo, impedindo que façamos o que gostaríamos de fazer, alegremo-nos porque, apesar de momentaneamente impedidos, podemos pensar e encontrar na nossa lucidez a chance de planejar o futuro, elaborando novos recursos, novos rumos na busca da cura verdadeira.

Se vivemos a tortura de filhos ingratos ou irresponsáveis, ou de afetos presos a vícios perturbadores, meditemos na oportunidade que Deus nos concedeu de amá-los, de socorrê-los até os limites das nossas forças, liberando-nos de sérios compromissos fixados no passado.

Pensemos, ainda, que essas almas são nossos filhos ou parentes somente pelos laços carnais, fazendo maior ou menor sintonia conosco desde o ontem, mais ou menos distante.

Contudo, todos são filhos de Deus como nós mesmos o somos. E, embora nos caiba orientá-los, aconselhá-los, exemplificar o bem para que o vejam, somente ao Pai Criador cabe o juízo quanto às realidades de cada um dos Seus filhos.

Em última análise, só poderemos fazer em favor dos afetos queridos aquilo que eles se permitam receber de nós.

Se alguém não nos cumprimentou como gostaríamos, não percamos o espírito desportivo, e pensemos que a pessoa pode não nos ter visto e que, por outro lado, cada pessoa carrega suas enfermidades, seus problemas, havendo dias melhores e dias piores em suas vidas.

E alegremo-nos por exercitar o entendimento fraterno a respeito dos outros.

Se alguém nos calunia ou nos dirige palavras ásperas, não percamos nosso precioso tempo em vinganças ou em sofrimentos.

Pensemos que chegará o tempo de todos os acertos, sob o olhar do Criador, e cultivemos a alegria.

A alegria é um estado íntimo de integração consciente com as fontes Divinas de energias.

Alegrar-se é procurar cumprir cada compromisso para com a existência com boa disposição e com entusiasmo.

Seja na família ou nos círculos das amizades, seja na área profissional ou conosco mesmos, empenhemo-nos no desenvolvimento da alegria, superando com vontade firme todas as lutas, todas as dificuldades com que nos deparemos na caminhada terrena.

Cultiva a alegria, que independe das coisas de fora, mas que nasce na fonte cantante e abençoada do solo do coração e verte linfa abundante como rio de paz, por todos os dias até a hora da libertação - começo feliz da via por onde seguirás na busca da ventura plena.

Redação do Momento Espírita

do livro “Para uso diário” - pelo Espírito Joanes,

psicografia de Raul Teixeira


Imagem: http://images.google.com.br

terça-feira, 10 de agosto de 2010

RESPOSTAS À PRESSA



RESPOSTAS À PRESSA

Evite a impaciência. Você já viveu séculos incontáveis e está diante de milênios sem-fim.

Guarde a calma. Fuja, porém, à ociosidade, como quem reconhece o decisivo valor do minuto.

Semeie o amor. Pense no devotamento d’Aquele que nos ama desde o princípio.

Guarde o equilíbrio. Paixões e desejos desenfreados são forças de arrasamento na Criação Divina.

Cultive a confiança. O Sol reaparecerá amanhã, no horizonte, e a paisagem será diferente.

Intensifique o próprio esforço. Sua vida será o que você fizer dela.

Estime a solidariedade. Você não poderá viver sem os outros, embora na maioria dos casos possam os outros viver sem você.

Experimente a solidão, de quando em quando; Jesus esteve sozinho, nos momentos cruciais de sua passagem pela Terra.

Dê movimento construtivo, às suas horas. Não converta, no entanto, a existência numa torre de Babel.

Renda culto fiel à paz. Não se esqueça, todavia, de que você jamais viverá tranqüilo sem dar paz aos que pisam seu caminho.

Do livro: “Agenda Cristã” – Francisco Cândido Xavier – Pelo Espírito André Luiz

Imagem: http://images.google.com.br

domingo, 8 de agosto de 2010

RESSONÂNCIAS...


Amigos(as), quero primeiramente desejar um Feliz Dia dos Pais!!!

O post especialmente feito em homenagem à vocês está no meu outro Blog http://dolcealgodao.blogspot.com/ , vos convido a ler...são palavras simples, porém de coração.

Neste período de doze semanas da Blogagem Coletiva Espiritual Ecumênica, estivemos juntos, acompanhando diferentes temas, que com certeza, nos enriqueceram.

Falamos desde a importância da natureza, tão bela criação de nosso Pai, sobre a grandiosidade de nosso corpo, templo de nosso espírito, criação suprema de Deus.

Trilhamos pelos caminhos da fé, tivemos diálogos, partilhamos aprendizagens, escutamos nosso interior, nossos amigos, ouvimos à Deus.

Aprendemos o valor da compaixão, aprendemos que Deus não negocia, não faz trocas materiais com ninguém, que a linguagem dele é o Amor, e só por meio dele estaremos no Bem e junto à Ele, que temos que fazer a nossa parte, sermos melhores a cada dia, sendo afetivamente amorosos conosco e com o próximo.

Enfim, demos muitos passos valorosos, rumo ao nosso crescimento.

Quero agradecer a Roselia, pela amizade, pelo convite em fazer parte deste Projeto do Bem e quero agradecer a todos vocês, amigos(as) queridos(as) que estiveram juntos conosco, neste período, onde novas amizades se fizeram e laços se fortaleceram. Meu agradecimento e carinho à todos!

Agora, quero vos oferecer esta grande lição de vida, já conhecida de todos, mas que sem dúvida alguma vale a pena reler, de um espírito tão belo que é nosso irmão Francisco de Assis:

ORAÇÃO DE SÃO FRANCISCO DE ASSIS

Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz.

Onde houver ódio, que eu leve o amor,

Onde houver ofensa , que eu leve o perdão,

Onde houver discórdia, que eu leve a união,

Onde houver dúvida, que eu leve a fé,

Onde houver erro, que eu leve a verdade,

Onde houver desespero, que eu leve a esperança,

Onde houver tristeza, que eu leve a alegria,

Onde houver trevas, que eu leve a luz.

Ó Mestre, fazei que eu procure mais

consolar que ser consolado;

compreender que ser compreendido,

amar, que ser amado.

Pois é dando que se recebe

é perdoando que se é perdoado

e é morrendo que se nasce para a vida eterna...

Imagem: http://images.google.com.br

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

REFLEXOS


REFLEXOS

Impressões negativas?

Não precisas dizê-las.

Anotando defeitos,

Procura as qualidades.

Com motivos de queixa,

Não reclames. Espera.

Críticas sem proveito

Destacam-te o perfil.

Encontramos nos outros

O que temos em nós.

Só vemos o que temos,-

Isso é da Lei de Deus.

Do livro: “Caminhos” – Francisco Cândido Xavier – ditado pelo Espírito Emmanuel – 2 edição

Imagem: http://images.google.com.br

terça-feira, 3 de agosto de 2010

MEDITEMOS


MEDITEMOS

Quando buscamos soluções, respostas para nossos problemas e dúvidas, logo nos vem a mente, recorrer a quem nos satisfaça a intenção.

Presos ainda ao egoísmo destruidor, teimamos em perseverar naquilo que desejamos para nós, o que muitas vezes, longe está de ser o melhor.

A cada novo passo, novo rumo surge-nos à frente. Sempre estamos convivendo com situações que nos pedem decisão, opção por esta ou aquela atitude.

Meditemos nos caminhos que hoje percorremos. Estaremos mais seguros? Estaremos sendo perseverantes?

Irmãos, a cada passo temos tantas oportunidades que não podemos avaliar. Passam despercebidas, como passam as horas perdidas em inutilidades.

Procuremos estar atentos à vida.

Cada existência, preciosa oportunidade passa, rapidamente, e cabe a nós saber bem utilizá-la.

Trecho do livro: “Em Brancas Asas” – Espíritos Diversos – pág. 32 – 1ª edição – outubro / 1995

Equipe Mediúnica Amor e Caridade – Americana- SP

Imagem: http://images.google.com.br

domingo, 1 de agosto de 2010

MÍSTICA X ESPIRITUALIDADE


Bem chegamos ao final deste belo projeto, a Blogagem Coletiva Espiritual Ecumênica, mas vemos o quanto nos unimos, fortalecemos laços de amizade. Me sinto muito feliz de ter participado e colaborado humildemente com esta corrente do Bem.

Hoje, para finalizar minha participação, vos deixo esta oração que escrevi a muitos anos, pois creio que estarmos ligados ao Pai, nos faz um bem enorme, nos transforma:

PARA PENSAR E VIVER

Vai ser lindo o dia

que você acordar e de repente

se descobrir amando...

amando a Deus sobre todas as coisas...

Então vai se sentir um ser melhor

mais semelhante ao Cristo.

Que graça divina, que honra poder

ficar mais e mais parecido com Jesus!

Pois quando tentamos imitá-lo,

ficamos mais humanos, solidários,

amorosos, felizes em viver,

mesmo se a vida não vem sendo tudo o que “idealizamos”...

Quando amamos a Deus,

e vivemos a fidelidade em seu amor,

somos fiéis e verdadeiros com os nossos semelhantes.

A mentira torna-se inaceitável, o desejo em viver

na verdade fica mais e mais forte, anulando a mentira

que nos torna seres tão fracos.

A verdade e o amor passam a ser sentimentos

tão inerentes ao nosso ser como o nosso respirar...

e isso nos traz Paz...

e quando menos percebemos estaremos vivendo

segundo os mandamentos de Deus,

e o amando acima de tudo, amando nossos semelhantes como a nós mesmos,

e pouco a pouco ,

nos fortaleceremos na fé...

Lutaremos e travaremos batalhas

para não mais errar,

com a certeza que a presença de Deus

será vitoriosa em nós, nos fortalecendo a cada decisão a ser tomada em nossas vidas.

E então, estaremos nos doando, sem nos preocuparmos em receber,

amando mais aos outros que a nós mesmos,

pois Cristo vive em cada pessoa e como é bom reconhecê-lo no semelhante.

E quase que sem perceber estaremos

vivendo o Amor, em seu sentido mais pleno.

TEXTO ESCRITO POR VALÉRIAC em 16/06/2000

Esta foi mais uma participação da Blogagem Coletiva Espiritual Ecumênica(12/12), à convite da querida amiga Rosélia.

Maiores informações em seu Blog http://espiritual-idade.blogspot.com/


Blogagem coletiva ESPIRITUAL

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails