quinta-feira, 13 de outubro de 2011

FILHO É UM SER À PARTE ( de ValériaC)

“Filho é um ser à parte e não uma extensão dos pais.”

Ter filhos é uma experiência que pode ser maravilhosa, mas sabemos que podemos ter vários desafios em função disto, também.

Quando um filho é desejado, os pais anelam sua chegada, preparam cada detalhe com imenso carinho e em tudo vão sonhando, imaginando o rostinho, escolhendo o nome, esperando o dia que poderão enfim tê-lo nos braços.

Infelizmente junto a tudo isso, alguns pais acabam exagerando um pouco nas expectativas que tem com relação ao filho e aí, é que começam os problemas.

Sermos pais nos coloca uma aura de responsabilidades, pela educação, pela formação da criança como um todo, afinal queremos que nosso filho seja feliz e realizado. Porém jamais podemos esquecer que o fato da criança ser nosso filho, não faz dela uma continuação de nós mesmos, mas sim que ela é um individuo à parte, com personalidade e temperamento, que alias, podem ser bem distintos de seus genitores.

Sei que muitos ficam inconformados em ver que a genética ou o “sangue”, como diziam antigamente, não é garantia de se ter um filho “copia” de seus pais e ainda bem, pois cada ser é uma obra única e toda especial e portanto precisa ser educado e orientado sim, mas sobretudo muito respeitado também.

Temos que estar muito atentos em não impormos aos nossos filhos que eles realizem o que não pudemos realizar, ou que sigam esta ou aquela profissão que nós gostaríamos de ter seguido e não seguimos, ou viva algo em nosso lugar, realize os nossos sonhos, pois quando éramos jovens, por algum motivo, não pudemos viver e muito menos queiramos que eles sejam do “jeitinho” de alguém com quem o comparamos e dizemos que gostaríamos que ele fosse ou agisse de igual maneira.

Literalmente temos que nos lembrar que eles tem vontade própria, que farão suas escolhas e trilharão seus caminhos, sob nossa supervisão enquanto necessário e depois por conta deles próprios. E quanto melhor os formarmos, melhor preparados como jovens e adultos estarão.

É muito importante que saibamos valorizar suas qualidades, sem os mimar ou os superproteger, pois isto os enfraquece e não os prepara para a vida real e claro é sempre muito bem vindo o amor, o carinho e muita amizade, estabelecendo e fortalecendo elos fortes que os ligue positivamente.

Sem dúvida alguma, ninguém nasce sabendo ser pai/mãe, vamos aprendendo enquanto vamos desempenhando o papel, porém é sempre bom nos cercar de informações que possam nos orientar e tornar nossa missão mais acertada e nosso caminho mais suave.

Texto de: ValériaC

Imagem: daqui

33 comentários:

  1. Os filhos, quanto antes voarem, mais cedo, chegam às nuvens, abraços

    ResponderExcluir
  2. Filhos não chegam com manuais...Vamos aprendendo, errando, tentando acertar para sempre fazer o que achamos o melhor!! beijos,lindo dia!chica

    ResponderExcluir
  3. Bom dia meus queridos(as)!

    IVES meu amigo, quanto mais os prepararmos, melhor, para darmos melhores condições de seguirem seus caminhos.

    CHICA minha querida, realmente não existem manuais, nem para nós sermos pais e muito menos para cada filho nosso, mas sabe que no fundo acho isso perfeito? Mas, como você disse, a gente vai errando, acertando e aprendendo, sempre...
    Mais uma vez a vida nós mostra a beleza e a riqueza da unicidade de cada um, que nossos filhos são individuos e espíritos à parte, e para nós fica um grande desafio de decifrar e lidar com com um deles e isto é enriquecedor demais, não é mesmo?

    Grata por suas palavras...tenham todos um dia divinamente cheio de paz e alegrias...

    ResponderExcluir
  4. Oi Valéria,
    Com certeza não nascemos pais e mães, é um desejo forte de ser que pude realizar. Aprendi a ser, e posso dizer que é um aprendizado muito gratificante. Quanto a herdar coisas do pai ou da mãe, também é muito verdadeiro. Vejo pela minha filha, ela tem personalidade própria, não sinto que herdou muitas coisas minhas ou do pai. Admiro muito seu jeito de ser, tenho muito orgulho dela, acho que sou coruja mesmo, rsss

    Uma semana cheia de paz e alegria. Beijo grande.

    ResponderExcluir
  5. Minha linda Valéria, do lindo sorriso
    Parabéns pelo seu texto extremamente educador e informativo. Acho que impor limites e oferecer muito amor, são duas grandes dicas de melhor educá-los. Beijokas com carinho!

    ResponderExcluir
  6. Belas imagens, lindo texto, uma maravilha de leitura e um convite à pensar, meditar, por isso é tão bom e quase DIVINO andar por aqui, pra ti guria, bjos, bjos e bjossssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  7. Oi, Valéria... excelente seu texto! Condizente com a realidade da diversidade e pluralidade de seres. É o que deixa o mundo mais soberano e belo de se ver e dele se fazer parte! O "Poema Enjoadinho" do Vinicius... repercute bem isso: "Filhos... Filhos? Melhor não tê-los! Mas se não os temos / Como sabê-lo? Se não os temos / Que de consulta / Quanto silêncio / Como os queremos!"
    Abraço, Célia.

    ResponderExcluir
  8. IVANA, LENA, CASTANHEIRA E CELIA meus queridos, fico feliz demais com suas palavras, que muito acrescentam ao tema, grata pela presença e carinho.

    Filhos são seres unicos e precisamos aprender a decifrá-los, fico fascinada em ver como são.

    Para quem não sabe, tenho dois meninos e cada um deles é um universo maravilhoso e muito diferente um do outro. Um desafio lidar com eles, mas é extremamente gratificante, ve-los aos poucos tornarem-se adultos.

    Quis escrever este texto, porque sei que apesar dos pais amarem tanto seus filhos, ainda criam muitas expectativas sobre eles, eu vivi isso na pele(não que eu tenha decepcionaado ou causado dissabores aos meus pais, mas nunca fui exatamente como idealizaram e esperavam de mim) e creio que a maioria de vocês também e longo, muitas vezes é o caminho para eles nos aceitarem exatemente como somos, não é mesmo? E quantas vezes vimos nossos pais sentirem-se "frustrados", porque tem dificuldade de perceber que somos uma pessoa a parte, com necessidades, desejos, vocações, desejos bem diferentes uns dos outros e por conta disto, muitos pais chegam a ser impositores, em nome de querer o "bem" do filho, mas não se dão conta do quanto querer que o filho realize o seu sonho de "filho perfeito", faz mal para os filhos.

    Temos sim que muito amá-los, mas temos que muito respeita-los.

    Grata a todos...feliz dia...

    ResponderExcluir
  9. Malu,

    Como diz Vinícius de Moraes :

    "Filhos... Filhos?
    Melhor não tê-los!
    Mas se não os temos
    Como sabê-lo? (...)"

    Importante ser bom pai e boa mãe para que a nossa recompensa seja vê-los bem e felizes.
    Parabéns pelo texto. Esteja bem.

    Abraço
    Aureliano.

    ResponderExcluir
  10. Valéria,

    erdoe-me , chamei-te Malu.

    ResponderExcluir
  11. Olá, Valéria!!

    Mas que bela reflexão minha querida!!!Concordo com você, não devemos querer moldar os filhos, mas sim vê-los como seres imortais em busca de evolução como nós.

    Não é fácil ser mãe, nem pai...
    Muita coisa aprendemos antes mesmo de ter filhos, só observando nossos pais. Mas mesmo assim não fica mais fácil...educar é uma arte que exige paciência e muita persistência...
    Beijos!!!!Tenha um ótimo dia minha amiga!

    ResponderExcluir
  12. Olá Valéria. Penso como você, os filhos não são nossa extensão. São Espíritos individuais e únicos. Devemos criá-los com amor e prepará-los para a vida. Ter sido mãe foi a melhor experiência de minha vida. Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Oi Valéria!
    Muito bom ver seu comentáro lá no meu cantinho!
    Além do nome dos filhos,acho que temos muitas outras afinidades.
    Seu blog tem vários assuntos do meu interesse,tenha certeza de que sempre que eu tiver um tempinho estarei presente aqui.
    Quanto aos filhos,já diziam nossas mães,temos que prepará-los para o mundo,não para nós.
    E quanto melhor fizermos isso,dando amor,impondo limites,algumas responsabilidades,melhor e mais facilmente eles lidarão com novos desafios,novas situações. Valéria,apareça sempre que quiser,será sempre um prazer te receber!
    Beijo,tenha um final de tarde abençoado!

    ResponderExcluir
  14. Oi, Valéria!
    Seu ensaio contém tudo que deveríamos saber como pais.
    Também concordo contigo na questão de confundirmos nossos filhos como uma reencarnação nossa, onde podemos realizar nossos sonhos e corrigir nossos erros. Ledo engano: cada um tem sua personalidade e idiossincrasia; nossas experiências pouco lhes servem, uma vez que querem viver suas próprias para aprender e descobrir-se.

    Parabéns pela sabedoria!

    Abraços do novo amigo!

    ResponderExcluir
  15. É importante, termos em mente que cada filho é um ser com um personalidade própria e os pais tem que estar atentos para estimular as suas qualidades e corrigir os prováveis erros que trazem consigo.
    Ter sempre em mente que a missão dos pais é educar de forma tal que posssam evoluir com serenidade. Os filhos não são propriedade dos pais mas sim, seres que nos são confiados para ajudá-los a crescer com amor.
    Ser amigo(a) dos filhos, sempre é fundamental.

    ResponderExcluir
  16. Valéria
    Passando pra agradecer o carinho no seu comentário lá no Bloguinho.
    Grata pelas palavras.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  17. Valeria,um texto reflexivo e muito acertado!Temos que dar asas aos filhos,deixando-os ser do jeito que são e não como imaginamos!Linda e necessária msg!Bjs,

    ResponderExcluir
  18. Oi Val, hoje demorei pra chegar aqui e vc sabe porque rsss e quanto ao texto pensamos igual, então nem tenho muito o que dizer.
    Como conversamos muito sobre tudo, quando uma ou outra escreve fica uma coisa homogênea e se brincar temos que cuidar pra não escrever o mesmo assunto tudo igual sem ter combinado rsss
    Só o que difere são os modos que nos expressamos, você é mais doce eu eu...vc sabe né? ahh me divirto com isso rsss
    Eu por ter sido muito cobrada de meus pais em questão de realizar sonhos que eram deles e não meus, procurei deixar meu filho livre pra escolher o melhor pra ele.
    Como comentei no texto anterior eu superprotegi demais e agora estou fazendo um esforço para que ele caminhe com as próprias pernas e seja mais independente, e ele chega lá, pois nunca é tarde.
    Muito bom falarmos mais sobre isso,sempre nos ajuda a discernir melhor as coisas
    Beijos no coração!

    ResponderExcluir
  19. Olá, querida
    Filhos é um tesouro em nossa vida...
    Bjm de paz

    ResponderExcluir
  20. É minha amiga, acho que alguns pais colocam nos filhos a expectativa de que eles façam o que eles (seus pais) não fizeram. Na minha opinião o melhor a fazer é dar bons exemplos aos filhos, pois isso marca bastante. Val, seu cantinho e suas palavras vindas em qualquer lugar sempre me fazem refletir bastante, isso pra mim significa muiiito. Vc é demais...esse C aí depois do seu nome Valéria, seria Carinho?? hehe é um sobrenome que combina bem contigo :)

    bjokitas com amor!

    ResponderExcluir
  21. Seria ótimo se tivesse um Manual para se aprender como lidar com os filhos!
    Mas, como diz o texto, devemos criá-los para o mundo e não para nós...

    Beijão amiga!

    ResponderExcluir
  22. Valéria flor querida!

    Excelente texto!!!
    Eu desejei muito cada um dos meus filhos (apesar que minha caçula foi uma surpresa...rsrsrs), e na minha cabeça eu pensava que iria ser daquelas mães super protetoras e que dão a vida pelo filho.....mas não foi bem assim!!!
    Tenho 3 filhos, e o relacionamento que tenho com cada um é completamente diferente.
    Esta história de algumas mães que dizem: "Amo meus filhos de maneira igual", é uma mentira!
    Pois eu percebi que tenho sentimentos diferentes e um grau de afinidade com cada um.
    E tanto eu como meu marido, sempre deixamos bem claro a realidade da vida para eles....e procuramos orientá-los para que se tornem pessoas independentes, seguras e que respeitem em primeiro lugar seus próprios sentimentos.
    Não é fácil, pois são seres que estão em desenvolvimento, e precisamos ter muita paciência.
    Mas acredito que estamos no caminho certo, e não visualizamos um futuro brilhante para cada um....deixamos muito claro que cada um deve ter a sua liberdade de ser.

    Um grande beijo em seu coração!!!

    ResponderExcluir
  23. E eu que sou apenas tio, me sinto pai de duas sobrinhas lindas, filhinhas do coração...

    ResponderExcluir
  24. AURELIANO, VIVIAN, MARIA JOSÉ, CLAUDIA, BENTO, ÉLYS, ZIZI, ANNE, ISA, ROSELIA, MEIRE, MARINEIDE, LÚ E AO AMIGO DO APRENDENDO agradeço a presença e as palavras de cada um de vocês, com certeza todos enriqueceram ainda mais o tema.
    Hoje não vai me ser possivel responder individualmente, o dia foi bem intenso, sei que compreenderam e como só estou podendo vir agora, agradeço de coração a todos juntos.

    Tenham todos um maravilhoso final de semana!

    ResponderExcluir
  25. Valeria é verdade temos mesmo que prestar a atenção em deixar nossos filhos serem eles mesmos...Porque ficar idealizando neles oque não fomos é muito complicado...Eles são pessoas unicas e devem ser eles com a personalidade diferenciada..
    Belo texto esse e dá para a gente fazer uam boa reflexão de como estamos sendo diantes de nossos filhos..
    Muitos beijos doce Valéria..
    titi

    ResponderExcluir
  26. Acredito que os pais aprendem com lições que a própria vida oferece, desde que estejam abertos ao novo. A educação recebida nem sempre é parâmetro para a que se vai dar. Presenciamos esses enganos, com frequência. Quem muito ouviu "não", tem dificuldades para impor limites, tão necessários! Os valores mudam e é indispensável que se revejam os mantidos. Diante de todas as dificuldades, tenho que a confiança, o saber ouvir, o entender as prioridades e desejos dos filhos , ainda é o melhor caminho.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  27. Valéria querida, que texto lindo!!

    Quando os filhos vão crescendo é muito difícil aceitar que eles caminhem com suas próprias pernas, é uma luta muito grande em nosso intimo, mas com o tempo vamos aceitando e confiando nos ensinamentos e bons exemplos que lhes demos.

    Muita Paz e um ótimo final de semana!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  28. Val,obrigada pelo carinho de sua resposta!Passei para desejar um ótimo final de semana e reler essa lição de vida!Bjs,

    ResponderExcluir
  29. Parabéns pelo excelente texto, Valéria.
    Os filhos são criados para o mundo, daí a grande responsabilidade dos pais. Prepará-los não é uma missão fácil. Por mais que os pais se preparem sempre haverá algo de novo a ser aprendido e exercitado.
    Creio que o fundamental é o amor, a imposição de limites e a disciplina.
    Não sou "expert" no assunto, pois não sou mãe, mas vejo o esforço de minhas irmãs para oferecerem o melhor para os seus filhos para que
    eles saibam enfrentar a vida com coragem, fé e sabedoria.
    Tenha um ótimo final de semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  30. Querida amiga como sempre uma excelente reflexão. Como dizia a minha mãe "filhos criados, trabalhos dobrados" e é uma grande verdade.
    Hoje passei para oferecer um miminho que deixei no meu blog “SELINHOS – Presentes dos AMIGOS” - http://maria-selinhos-presentesdosamigos.blogspot.com/2011/10/selo-de-qualidade-este-blog-e.html - é o “Selo de Qualidade”, o seu cantinho merece pois é um espaço onde a qualidade e o bom gosto estão sempre presentes em todos os posts.
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  31. oi querida...

    adorei seu texto...tão verdadeiro...

    e é assim mesmo...não é?

    filho não vem com "bula como remédio"

    é uma descoberta que fazemos diariamente ao longo da vida....

    meu carinho...sempre...

    eu...

    ResponderExcluir
  32. Os pais ainda não conseguem ter a plena consciência da sua responsabilidade, pois a educação é de ampla responsabilidade. Como ela é baseada no exemplo e não nas palavras, claramente se torna difícil ser educadores, como missionários de Jesus. Afinal, educar é ajudar na evolução dos filhos.

    Meu Anjo, beijo no coração!!!

    ResponderExcluir
  33. Filho é a melhor coisa desta vida. Acho que se a gente os encaminhar com amor e dedicação, não tem erro. a gente pode até falhar em um ou outro ponto (às vezes até em muitos, pois ninguém é perfeito), mas os compontentes principais na condução destes seres que nos 'são emprestados' nesta vida são amor, dedicação e paciência. Um biejão Valéira! Estou adorando seu blog.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails