segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

A BELEZA DO SIMPLES (de ValériaC)

Vivemos falando que a beleza da vida reside nas coisas simples, mas será que verdadeiramente aceitamos a simplicidade da vida ou vivemos infelizes e insatisfeitos a maior parte do tempo com quase tudo o que nos cerca?

Simplicidade, ao meu ver, independe de algo ou alguém ser sofisticado ou não, a beleza nela contida, não está ligada ao ter, mas, diretamente ligada ao modo de SER, de cada um.

Será que observamos bem as belezas que nos cercam, apesar do que possa nos desagradar? Será que estamos dedicando um tempo para parar, respirar, ouvir os pássaros, ver o sol nascer ou se por, a beleza de uma flor, para ficarmos em conexão conosco, para ficarmos à vontade, sem formalidades, descalços, simplesmente sendo quem realmente somos, esquecendo dos papéis sociais que desempenhamos quase que todo o tempo? E juntamente a isso, será que sabemos apreciar a companhia de quem nos cerca? Conseguimos dar a devida atenção e valor a estas pessoas? Ou será que por estarem sempre por perto não demonstramos o que sentimos ou menosprezamos o que e a quem temos facilmente por perto? Sentimos a importância de um momento comum em família, com amigos? Mesmo os mais corriqueiros? Pois, geralmente aproveitamos os momentos de maior glamour, de festas, comemorações, mas, um simples bate-papo no fim do dia, numa refeição feita com todos, numa conversa comum, resolvendo situações do dia a dia, nem sempre percebemos estes momentos, como algo verdadeiramente significativo, infelizmente. Creio que isso seja algo para bem pensarmos, não é mesmo?

Apreciar toda a beleza da simplicidade, depende do modo como olhamos a tudo e a todos, depende do quanto deixamos a alma colocar nossos melhores sentimentos no que vemos, do quanto olhamos a vida com os olhos do nosso coração.

O que você faz para “saborear” a simplicidade? O que te faz se sentir bem consigo, junto a todos que estão contigo, com a vida?

O que é simplicidade para você?

Texto de: ValériaC

Imagem: daqui

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

CARÊNCIA (de ValériaC)

Creio que todos nós em algum momento da vida ou até em vários, já nos sentimos carentes. Não estou aqui querendo julgar, tampouco condenar ninguém, por assim eventualmente sentir-se, até porque, vez ou outra também me sinto carente de alguma forma. Sei que somos humanos, temos fragilidades, mas também sei que como tal, sempre nos será benéfico aprendermos a estarmos no nosso melhor, a trabalharmos por mudanças que nos façam sentir bem e felizes, não é mesmo?

Para mim, carente é toda aquele que não faz por si o que poderia fazer, pois fica esperando que os outros o façam, seja no âmbito emocional, físico, sentimental e até espiritual. Sei que podem soar como duras estas palavras, mas isso é algo para realmente refletirmos e tentarmos mudar. Penso que carência e baixa autoestima caminham juntas.

O ser humano mesmo com o passar dos tempos, das conquistas, avanços e transformações, deu poucos passos no sentido de não mais sentir carência. Relegou-se muito, achando estar tudo fora de si e não em seu próprio interior e passou a acreditar que para sentir-se completo, para ter o seu vazio existencial preenchido precisaria que os outros fizessem tudo de mais importante, por ele, muitas vezes negando-se a cuidar verdadeiramente de si.

Já é tempo de amadurecermos e entender que termos ou recebermos consideração, carinho, afeto e amor de outras pessoas é maravilhoso, compartilharmos tudo isso nos faz um bem imenso, é verdade, mas não podemos ser dependentes disto, pois o vazio interior da carência somente vai deixar de existir ou ao menos minimizar muito, quando dermos tudo isso para nós mesmos, quando definitivamente decidirmos nos aceitar, nos apoiar, sermos nosso melhor amigo, quando verdadeiramente, nos amar.

Já repararam que pessoas carentes, são ou sentem-se mais sozinhas por mais que busquem alguma atenção dos outros? E pessoas que tem boa autoestima, estão sempre rodeadas de pessoas e ficam bem, mesmo quando estão sozinhas? Na verdade, quanto menos damos a nós mesmos , menos recebemos dos outros também e por outro lado, aquele que dá atenção e amor para si, acaba por receber ainda mais dos outros. É impressionante, mas é assim que as coisas funcionam. É uma grande verdade que quanto melhor estamos e cuidamos de nós mesmos primeiramente, melhor ficamos conosco e consequentemente podemos nos relacionar qualitativamente muito melhor com os outros.

Portanto, ficarmos na posição de vitimas carentes, ao contrário do que imaginamos que iremos receber, muitas vezes até por pena das pessoas, ficamos cada vez nos sentindo com menos.

Então, sempre que começarmos a nos sentir carentes, vamos nos perguntar o que não estamos dando a nós mesmos e estamos somente esperando receber dos outros? E revertamos este quadro; se sentirmos que não estamos recebendo amor, respeito ou consideração dos outros, nós que passemos a nos dar tudo isso primeiro. É fascinante, pois quando assim agimos, estas mudanças em nós, nos reequilibra energeticamente e tudo e todos ao nosso redor muda.

Texto de: ValériaC

Imagem: daqui

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

NUMA CONVERSA INFORMAL... ( de ValériaC)

Certa vez, Rodrigo ficou sabendo numa conversa informal, que a doença “Diabetes” tinha como causa metafísica a falta de “doçura” na vida de quem a tem.

Inconformado, revoltou-se com quem lhe havia falado tal coisa, até porque alegava que sua avó havia em muito padecido com a doença e em toda a sua vida, ele jamais havia conhecido alguém com tamanha “doçura”, como a dela.

É impressionante, mas isto é fato e quase sempre as pessoas não se dão conta de que tudo o que nos acontece, as doenças que desenvolvemos, apesar dos sintomas serem físicos, há toda uma ligação com o psicoemocional da pessoa, ao manter intensa e longamente determinado padrão mental, o que acaba por trazer desequilíbrios e por manifestar os danos fisicamente.

No caso do Diabetes, é uma doença que por mais “doce” que a pessoa possa vir a ser com os outros, no íntimo carrega grandes amargores, desilusões, tristezas, que até podem ser ocultados dos demais, porém, no fundo, não enganamos a nós mesmos, e mesmo que seja uma manifestação inconsciente, o fato de se “ruminar” tanto tempo este tipo de sentimentos, inevitavelmente geram-se doenças.

Quando frisamos sobre a importância sobre ficarmos mais atentos aos nossos pensamentos, sentimentos e emoções, uma vez que quando tornam-se uma constante geram suas consequências e sejam elas benéficas ou danosas estão diretamente ligadas ao que vibramos energeticamente.

Fica o alerta para que nos observemos mais, mas se não for suficiente para evitar algum problema, sempre podemos contar com a ajuda de profissionais que podem nos auxiliar a entender e aprender a lidar com as diferentes situações e processos da vida, pois, nem sempre as pessoas aceitam que somos literalmente responsáveis por tudo o que nos ocorre, mas, aceitemos ou não, acreditemos ou não, somos co-criadores e sabedores do poder que há em nossas mentes, temos em nós a capacidade de sermos os algozes de nós mesmos ou aqueles que podem proporcionar uma vida equilibrada e feliz.

Texto de: ValériaC
Imagem: daqui

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

A VERDADEIRA LINGUAGEM

A verdadeira linguagem é a linguagem do coração.

É a linguagem onde a gentileza abre caminhos, onde a alegria conduz, onde a luz protege, onde o amor abençoa.

A tua verdadeira linguagem é aquela que, quando proferida, o mundo silencia e ouve atento, pois não és tu quem fala, e sim o amor através de ti.

A tua verdadeira linguagem é serena, porque o amor é sereno.

A tua verdadeira linguagem é precisa, porque assim é o teu espírito.

A tua verdadeira linguagem é amorosa, porque do amor foste criado.

Quando falas com o coração, muito podes dar, muito podes ensinar.

A palavra amorosa traz consigo a cura para todos os males, o perdão para toda culpa, o amor para todo ódio e a luz para toda escuridão.

Sê honesto com teus sentimentos e cuida de tuas palavras.

Não te esqueças de que enquanto falas, o outro ouve...

Não causes ferimentos ao coração daquele que tanto necessita crescer.

Quando falas com o coração o amor entra agradecido em teu ser, grato por ser um contigo, grato por, através de ti, poder estender-se a tantos outros que, como tu, necessitam de luz e compaixão.

Fonte do texto:

http://www.mensagensespirituais.kit.net/index_arquivos/reforma.htm

Li este texto no excelente Blog da minha amiga, Jeanne, fiquei encantada e quis compartilhar com todos vocês.

Vamos cuidar de nossas palavras, sejam escritas, pensadas ou faladas, para que tenhamos mais sabedoria ao usá-las, mais discernimento para que com elas consigamos bem construir amizades, levar harmonia, trazer paz, para que efetivamente as usemos de modo com que sejam mais um meio de expandirmos o Amor pelo mundo.

Feliz semana à todos!

Imagem: daqui

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

NÃO SEJA MOLE (Paulo.R. Gaefke)


NÃO SEJA MOLE (Paulo.R. Gaefke)

O recado é para o seu

"espírito de luta",

que vive e habita em você

e às vezes,

parece que sumiu!

É isso!

Por vezes sofremos

demais com situações que

nem eram para estar

em nossas vidas.

Fazemos corpo mole diante

das dificuldades e às vezes

nem percebemos.

Assim,

o regime da segunda-feira

dura até quarta,

às vezes quinta.

A procura do novo emprego

dura o tempo exato de folhear

duas páginas do jornal.

Aquela mudança de visual prometida,

a faxina no quartinho de casa,

a promessa que você

fez ano passado e ainda não

pagou vai tudo ficando

para trás.

Tem gente que sente

calafrios só de

pensar no trabalho que vai

ter que fazer para fazer a

faxina em casa!!!

Santa preguiça!

E pior:

ainda tem gente que

bota a culpa no

diabo pela vidinha ruim

que anda levando.

É sempre culpa de alguém,

de outra pessoa:

é o sócio que deu tombo,

é a vizinha que roubou o marido,

é a esposa que é fria...

Cada uma que nem

Deus quer ouvir!

Gente,

é hora de despertar para

a verdade:

nós temos o livre arbítrio,

que significa responsabilidade

pelo que nos acontece.

Somos responsáveis pela

nossa felicidade e ponto!

Você já ouviu dizer

que alguém plantou maracujá

e colheu manga?

Não existe isso. Ou é ou não é.

Ou faz ou não faz.

Sabe aquela expressão:

é mais fácil que empurrar

bêbado em ladeira?

Ela se aplica muito bem

em pessoas que

não se esforçam para nada.

Mexa-se!

Precisa andar,

se movimentar.

Não tem emprego,

vende sorvete de porta

em porta.

O Samuel Klein

começou as Casas Bahia

vendendo colchão de porta em

porta em cima de uma carroça.

São pessoas determinadas que

mudam a sua história e a

história do mundo.

É preciso que você determine

a sua mudança e com

chuva ou sol,

com dor ou sem dor,

com calor ou frio,

siga no caminho que você

escolheu como melhor.

Podem até discutir se é bom ou não,

mas é o que você escolheu,

por isso,

NÃO FAÇA CORPO MOLE.

Dê uma banana para os bananas!

Seja vitoriosa(o),

como o Deus que você crê

que existe e que caminha com você.

Não espere acontecer,

faça!

Isso vale para tudo

na vida.

Paulo Roberto Gaefke

Imagem: daqui

Recebido por e-mail do meu amigo Jorge, do Blog Nectan Reflexões, recomendo uma visita, com certeza, irão adorar.

Meus queridos(as) amigos(as), quero agradecer de coração a presença carinhosa de todos, que sempre estão por perto oferecendo algo que me é tão precioso, a amizade de cada um de vocês, que compartilham tantas lições de vida, nesta interação maravilhosa entre os Blogs e os blogueiros e que também deixaram tão belas palavras por aqui, nestes dias que estive ausente.

Hoje trouxe esta mensagem, sei que é um texto conhecido, mas é sempre bom reler, para que nos incentive a viver a vida com perseverança, com garra. Vamos dar o nosso melhor em cada dia deste ano que se inicia e sempre. Vamos fazer valer cada instante de nossas vidas, sabendo que tudo é caminho, aprendizagem, crescimento e despertar.

Que a Paz, a harmonia e o Amor estejam em seus corações e transbordem para o mundo. Feliz 2012! Vamos colocar as nossas melhores energias neste ano que se inicia, todos juntos formando uma corrente de Luz e Amor!

Ótima semana, meus anjos!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails