terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

O SABOR DE CADA DIA (de ValériaC)

Sabiamente no budismo, há o conceito da IMPERMANÊNCIA*, ou seja, NADA É PERMANENTE, A NÃO SER A PRÓPRIA IMPERMANÊNCIA DAS COISAS*...

Acho isso perfeito... não há um dia igual ao outro. Ahhh... a Vida não deixa, não!!! E que benção podermos apreciar o sabor de cada dia....o valor de cada instante.

Zona de conforto é ilusão, na qual não devemos nos agarrar, porque quando a gente menos espera, como que numa “dança”... tudo muda outra vez e isso, mesmo que por vezes, nos assuste, no final da linha, acaba sendo bom... até do que aparentemente nem é tão bom assim, podemos tirar o seu melhor e como resultado, nos tornamos alguém mais experiente, com mais alguma lição aprendida... então, o que quer que vivamos, está valendo, certo? Especialmente se nos lembrarmos que na vida NADA É FIXO, NEM PERMANENTE*...  Quão liberta(dor) é isso !!!

Logo: ou aprendemos a “dançar conforme a música” ou a Vida nos faz de qualquer modo, “dançarmos” ... rsrsr

A Vida se mostra como espinho e flor... não tenhamos medo dos espinhos, dos desafios, até porque temos também, infinitas oportunidades de vivermos o florescer...das realizações e alegrias.

Se reinventar é desafio constante, requer coragem, sim... mas caminhar é preciso, ampliar a consciência do corpo, mente e espírito é realmente viver e saborear o movimento da vida é mais um passo para a SABEDORIA.

Texto de: ValériaC (em 05/02/2018)
https://sentadanarede.blogspot.com.br/
Imagem: ValériaC

Palavras em MAIUSCULO e com *: não são de minha autoria, são conceitos Budistas, que foram citados em meu texto.

5 comentários:

  1. Linda filosofia, assim estamos em plena evolução! Abração

    ResponderExcluir
  2. Filosofaste linda e docemente e trouxeste uma verdade irrefutável! Gostei muito! bjs, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  3. Perfeita postagem neste pensamento Valéria. O moto contínuo da vida no faz e refaz faz de cada ser uma fortaleza desde que saiba captar cada movimento com suas subidas e descidas. A vida é uma mistura de festa e solidão sempre ali juntas e havemos sempre de saber priorizar a festa e da solidão extrair o fermento de nossa vida.
    Gostei.
    Que a semana esteja bela e leve.
    Bjs de paz amiga.

    ResponderExcluir
  4. A vida é a vida, e ela não está nem aí para a nossa zona de conforto...
    Abraços, Valéria!

    ResponderExcluir
  5. Excelente reflexão.
    Nada é realmente permanente.
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails